Pianista brasileira transporta a memória em uma gota de oceano

Cândida Borges Mar

A pianista brasileira Cândida Borges tem uma relação estreita com o mar, seja pela sua beleza e incrível força, seja por representar o inconsciente em várias culturas. Por onde ela anda, carrega consigo água do mar e areia. Estes dois elementos têm um papel essencial em seu recém lançado vídeo clipe da música “Memória e Fado”, de Egberto Gismonti, que foi escolhido para ser exibido como filme arte na exposição Archimedes’ Bathtub, promovida pela New York Foundation for the Arts. Cândida é um dos 22 talentos escolhidos pela NYFA em seu programa de artistas imigrantes de países como Rússia, Filipinas, Irã, Ucrânia, Bósnia, Alemanha, Chile, entre outros. Até outubro, a musicista espera lançar o vídeo clipe em apresentações em São Paulo, Rio de Janeiro e Salvador.

A utopia que a história vem cobrar do PT e do PSDB

Apesar de terem sido formados com filosofias diferentes, uma vez no poder o PSDB e o PT se mostraram iguais: 1) usaram de caixa 2 para financiar suas campanhas, apesar de a Justiça e a imprensa investigarem com exclusividade irrestrita o PT; 2) foram forçados a abrir concessões a partidos gestados pelo Ato Institucional Número 2 (AI-2), na criação do sistema bipartidário com o qual os militares fizeram dos políticos marionetes; 3) cederam a pressões fisiológicas e, muitas vezes, usaram da corrupção nos casos como o projeto de reeleição de Fernando Henrique Cardoso, os trens do tucanato paulista ou os projetos que estavam em pauta no Congresso durante o governo de Lula, a pilhagem em Furnas e na Petrobras.

Saracotia lança novo single e se apresenta no Sesc Vila Mariana dia 19 de agosto

O trio instrumental Saracotia está prestes a lançar seu segundo álbum, “A Vista do Ponto”. Com show marcado em São Paulo, no Sesc Vila Mariana dia 19 de agosto (quarta), Rafael Marques (bandolim de 10 cordas), Rodrigo Samico (violão de 7 cordas) e Márcio Silva (bateria) acabam de lançar o primeiro single extraído do novo trabalho, “Dia de Sorte”.

Duo Graffiti se apresenta no projeto Ouvido Absoluto

Formado pela flautista Cássia Carrascoza e pelo percussionista Ricardo Bologna, o Duo Graffiti apresenta-se uma vez mais na cidade mostrando sua música original, que rompe as fronteiras entre o popular e o erudito. O concerto acontece no Teatro Eva Herz da Livraria Cultura do Conjunto Nacional, em nova fase de “Ouvido Absoluto”, série dedicada à música de câmara, no sábado, dia 15 de Agosto, às 12h00. Os músicos criaram em 2010 o Duo Graffiti. Desde então, dedicam-se a mostrar em gravações e apresentações um lindo repertório para uma formação instrumental rara: flauta transversal e marimba.

“Tempo” e o jazz ostentação

Guilherme Ribeiro Foto de Dani Gurgel

Guilherme Ribeiro, pianista e sanfoneiro de muita sensibilidade e talento, fez em maio de 2015 o lançamento do quarto CD de sua carreira, no qual ele explorou compassos ímpares, por isso “Tempo” é o nome do trabalho, que contém sete músicas autorais e uma releitura de “Canto de Ossanha”, de Baden Powell e Vinicius de Moraes. Os temas autorais não são tão inspiradores quanto os de “Calmaria”, CD autoral de estreia do músico, em 2011, mostrando uma preocupação maior com a métrica, buscando uma aproximação com o pop. O estilo de improvisação do saxofonista Felipe Salles também intriga por parecer seguir uma corrente segundo a qual a pausa parece inexistir. O grupo se apresentará em show na Central das Artes, em São Paulo, no dia 12 de agosto.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal