Jobim Sem Palavras

tom-jobim-vinicius550

“Meu nome é Antonio Carlos Jobim, mais conhecido como Tom Jobim, Tom do Vinicius… Quando eu falava no telefone… ‘É o Tom’. E o sujeito dizia: ‘Que Tom?’. E eu: ‘O Tom do Vinicius!’ ‘Ah sim, pois não.’” Este é o início do depoimento que Tom Jobim deu sobre Vinicius de Moraes, que foi incluído no CD “Vinicius 90 Anos”, produzido pela jornalista e esposa do poeta Gilda Mattoso. A frase revela a grandiosa simbiose entre dois músicos maravilhosos, cuja parceria foi além da peça “Orfeu da Conceição”, estendendo-se para músicas como “Insensatez”, “Garota de Ipanema”, “Amor em Paz”, “Chega de Saudade”, entre tantas outras preciosidades que marcaram a história da música. A frase de Jobim revela, também, muita humildade, responsável por tê-lo feito tão grande, do tamanho do Brasil. A sua obra é frequentemente visitada, servindo de inspiração para muitos músicos e amantes da música. Por motivos diversos, eu conhecia apenas o “Tom do Vinicius” até ouvir, pela primeira vez, e ao vivo, as diversas composições instrumentais que o maestro criou ao longo de sua carreira, em um show ao vivo com o quinteto organizado pelo músico Mario Aphonso III.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal