Bando de Seu Pereira lança Xote dos Recursos

Grupo de forró ecológico lançou quinta-feira (07/12) o clipe “Xote dos Recursos”.

A última piada infame de Tadeu

Tadeu

“… e ainda acreditamos em Deus e na qualidade musical. No fim tudo vira pó e mp3.” Às 19h30 de sábado, 2 de dezembro de 2017, Tadeu Martinez replicou essa sua frase profética que lhe apareceu na memória do Facebook, algo que havia escrito e compartilhado há exatos seis anos. Há 25 anos, o então metalúrgico deixou a fábrica na qual trabalhava para ficar mais perto do rock, sua paixão. Guitarrista, curioso com tudo que envolvia a música, Tadeu decidiu criar o Z7 Studio na parte da frente da sua casa, na Vila Madalena, em São Paulo. “Ele ergueu parede por parede. O estúdio era a vida dele”, lembra a filha Uiara Carvalho. Naquela noite de sábado, ele parecia feliz, fazendo piadas com a dura realidade, como era de seu costume. Ele estava animado com as câmeras que comprara recentemente para fazer transmissões ao vivo de ensaios. Às 3h50 da madrugada de domingo, ele acordou com fortes dores de cabeça e no peito. Com a demora da ambulância, a filha recorreu aos vizinhos, que o levaram até o Hospital das Clínicas. Ele chegou a ser atendido, mas morreu de infarto, aos 52 anos de idade.

O interior da boa música

JAZZ-roger

2017 termina com dois eventos muito importantes para a cultura brasileira. Começa hoje (4/12), em São Carlos, a 14ª edição do Chorando Sem Parar. Até domingo (10/12), o evento celebra a obra de Aníbal Augusto Sardinha (1915 – 1955), mais conhecido como Garoto, “o gênio das cordas”. E na quarta-feira (6/12) tem início o Festival Serrinha Instrumental, na zona rural de Bragança Paulista, com extraordinários músicos brasileiros que se apresentam, até domingo, em uma antiga fazenda que produzia café e virou um museu à céu aberto. Esses dois festivais comprovam que o interior de São Paulo não tem apenas festa de peão boiadeiro, sertanejo, gospel e brega music. É preciso respeitar o gosto de cada cidadão, respeitar o direito à fé e à catarse. Mas são gêneros já sustentados por uma rica indústria, com domínio de grande parte dos meios de comunicação tanto da antiga quanto da nova era.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal