Sons de Sobrevivência

“Sons de Sobrevivência” ecoarão pelo Palacete Teresa

Nany Gottardi, Locomotiva Cultural / Foto de Ding Musa

Vida em movimento. Experimentação. Música urbana. Estes são alguns dos elementos presentes nos sete temas do álbum “Sons de Sobrevivência”, disco lançado pela gravadora Núcleo Contemporâneo e premiado internacionalmente.  No dia 23 de março, quinta-feira, às 21h30, o palco do novo espaço da Casa de Francisca, o Palacete Teresa, recebe os três músicos criadores do disco para uma noite de música e celebração. Simone Sou, que vive atualmente na Holanda, está no Brasil especialmente para o reencontro com Benjamim Taubkin e Guilherme Kastrup. Juntos eles apresentam curta temporada de shows do disco, lançado em 2015. A primeira desta série de apresentações no Brasil aconteceu em fevereiro, no Sesc Pinheiros, e teve boa receptividade e presença do público. Com carreiras independentes, “Sons de Sobrevivência” é um ponto de encontro entre os três artistas que, por meio da música, experimentam transcender para sentidos mais coletivos e humanos para a vida.

O álbum foi destaque na mídia internacional, sendo selecionado pela revista eletrônica inglesa The Ear – Hi-Fi Music Gear como um dos 8 melhores CDs de todo o mundo – dentre todos os estilos musicais . O trabalho recebeu ainda resenhas de renomados sites estrangeiros como worldmusicreport.com; https://www.allaboutjazz.com e http://www.jazzweekly.com. A parceria e o processo criativo dos três músicos tiveram início quando um convite para uma apresentação conjunta adicionou Benjamim Taubkin (piano) à música do Soukast, duo que o pianista já admirava, composto por Guilherme Kastrup (percussão e MPC) e Simone Sou (percussão e Campanas melódicas). Enquanto o Soukast utiliza diferentes objetos e instrumentos – baterias, tambores, vidros, panelas, tampas – para construir composições com elementos da música tradicional brasileira, o pianista, compositor e arranjador Benjamim Taubkin cria harmonias, contracantos e improvisos no piano em um constante diálogo com a percussão e os ritmos que Simone e Guilherme apresentam. Juntos, Soukast e Benjamim, participaram de projetos especiais com orquestras – em 2012, com a Jazz Sinfônica do Estado de São Paulo; ano passado, com a Tonkünstler Orchestra, na Áustria. E, agora, com “Sons de Sobrevivência”, Taubkin, Kastrup e Simone confirmam a afinidade musical em um disco em que o som, de fato, vive, respira.

“Sons de Sobrevivência” saiu no Brasil pela gravadora Núcleo Contemporâneo e nos EUA pelo selo Adventure Music, que já lançou diversos CDs em parceria com o Núcleo Contemporâneo, como os mais recentes “The Vortex Sessions”, “A Pequena Loja da Rua 57”, entre outros. “Do encontro entre duas almas atraídas pelos tambores nasceu o Soukast. Duo com a minha parceira Simone Sou. Dois ‘galego-dos-zoio-azul-e-pé-preto’, como ela mesma nos apelidou um dia! Tivemos como ponto de partida o desafio de fazer música somente com nossas percuterias e samplers. Criamos um repertório e um espetáculo, nos divertimos um bocado e passamos a convidar amigos pra passear e participar dessas paisagens sonoras. Até que a música nos aproximou do Benjamim, que eu já admirava de longe havia muito tempo. Sua sensibilidade deu cor e forma às harmonias e melodias que estavam implícitas nas nossas composições. As paisagens, assim, ganharam uma amplitude ainda maior e mais iluminada. Esse disco é o resultado desse encontro”, diz Guilherme Kastrup.

“Em 2010 recebi um convite pra tocar em um concerto com o SouKast – o duo do Gui com a Sou. Já havia curtido muito o duo ao vê-los em uma apresentação na Dinamarca. E sempre fui muito fã dos dois. Assim que foi com alegria que recebi este chamado. Fizemos esta apresentação em uma séria instrumental do SESC. E aconteceu tudo da melhor forma. Tocamos peças ensaiadas e improvisamos. A minha participação desde o primeiro encontro, se deu criando em cima do que eles já haviam composto. Fui imaginando harmonias e melodias, sobre as peças por eles criadas e que soam muito bem só com o duo, como vocês podem ouvir na faixa ‘Tocador’. Nas gravações, as partes acústicas foram tocadas ao vivo, no estúdio. Com as MPCs de cada um deles, sendo também tocadas em tempo real. E posteriormente criamos – o Gui e eu – alguns sons eletrônicos. O resultado aí está – ‘Sons de Sobrevivência’. Que nos permite seguir criando, trabalhando e imaginando para um tempo não tão distante, um mundo melhor”, afirma Benjamim Taubkin.

“Subviver, Sobreviver, Superviver…O nosso som VIVE. São sons de vivências humanas, encontros e acontecimentos, sonoros movimentos. E fantasia”, diz Simone Sou

Músicos:

Benjamim Taubkin – A música brasileira e seu diálogo com as outras culturas vêm sendo o campo de atividade deste pianista, arranjador, compositor e produtor. Iniciou o estudo do piano aos 18 anos e logo passou a se dedicar integralmente a esta atividade. Participa como músico e/ou produtor em mais de 150 projetos. É responsável pelo projeto Núcleo Contemporâneo- gravadora, produtora e o centro cultural Cada do Núcleo, na cidade de São Paulo. Desde 1997 iniciou diferentes projetos musicais como a Orquestra Popular de Câmara; o conjunto de choro, Moderna Tradição; o trabalho com o grupo de música tradicional Abaçaí; o quarteto de jazz Trio + 1; e o coletivo América Contemporânea, que reúne músicos e repertório de países da América do Sul. Tem feito música colaborativa mente com músicos de diversos países como Marrocos, Coréia, África do Sul, Índia , Israel, Espanha e Colômbia e outros da América do Sul. Tem se apresentado regularmente do piano solo à orquestra sinfônica em festivais e centros culturais no Brasil, América Latina, Canadá, Estados Unidos, e Europa, Oriente Médio. Realizou. Também, concertos e residências artísticas no Marrocos e na Coréia.

Guilherme Kastrup – Já gravou discos e participou de turnês internacionais ao lado de Chico César, Ana Carolina, Gal Costa, Arnaldo Antunes, Zeca Baleiro, Chico Lobo, Vanessa da Mata e do uruguaio Jorge Dexler. Desde 2005 é parceiro de Simone Sou no projeto Soukast. Além de percussionista, Guilherme Kastrup é também produtor e dentre suas mais importantes produções, destaca-se o álbum Um minutiiinho!, de Palavra Cantada e Amor e Outras Crônicas, de Badi Assad. Kastrup produziu o álbum ‘A Mulher do Fim do Mundo’, de Elza Soares que, lançado em 2015, foi agraciado com o prêmio de Melhor Disco de Música Popular Brasileira pelo Grammy Latino, além do prêmio APCA.

Simone Sou – Brasileira, residente na Holanda, Simone Sou é percussionista e baterista. Atualmente integra, junto a Guilherme Kastrup, o Soukast. Participou de muitas turnês ao redor do mundo. Uma delas, ao lado de Chico César, em 2007, no Japão. É responsável pela trilha sonora de Manifesto Macumbacyber, filme de Beto Brant. Gravou, entre 2008 e 2009, seu disco SIM ONE SOU, que conta com 13 faixas, dentre elas Pétalas, Maracá e Deus e o Mundo. Em 2016, Sou lançou a álbum S.O.S Bras Beat; gravado na Holanda, o trabalho teve a participação de músicos holandeses de grande expressão e de várias outras nacionalidades.

 

Sons de Sobrevivência na Casa de Francisca

23 de março, quinta-feira, às 21h30

Duração: 90 minutos

Local: Palacete Teresa (Rua Quintino Bocaiúva, 22 – Sé. São Paulo – SP)

Classificação etária: 18 anos

Couvert artístico: R$ 44 ou R$ 35 antecipado

Reservas: reservas@casadefrancisca.art.br | www.casadefrancisca.art.br

Telefone: 30520547

Wifi : Sim

Acessibilidade : Sim

Recomendações de acesso:
Metrô (Estação Sé)
Desembarque Táxi / Uber (Waze):
Rua Benjamin Constant, altura do nº 122 – esquina com Rua Quintino Bocaiúva.
Para-ciclos bicicletas:
Esquina com a Rua Direita
Estacionamento conveniado:
Rua Senador Feijó, n. 173/177
(WG estacionamento – R$ 25,00 o período pós 19h00)
Ps.: Estacionamento cerca de três quadras do local.

Deixe um comentário

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal