Titãs

Titãs abre brecha na indústria cultural no BBB

É como em um terremoto. As camadas mais baixas se movem, entram em atrito com as de cima e o solo se mexe, abram-se fissuras. A indústria cultural sofreu na noite deste sábado (23/02) um terremoto com a apresentação da banda Titãs no Big Brother Brasil, na Rede Globo. A banda mostrou o quão atual é o seu disco “Cabeça de Dinossauro”, lançado em 1986, fazendo reviver o seu temível rock numa metalinguagem da cultura da fama.

Do começo ao fim, a banda apresentou o que antes ecoava a crise moral na transição para a Democracia, da sujeira dos meios de comunicação. Em um programa que é o ápice da desgraça humana, que explora essa mórbida tendência à fofoca, à intriga e ao voyerismo, o Titãs abriu o show com “Cabeça de Dinossauro” enquanto os “brothers” saltitavam “inocentemente” para a banda, que destilava com as tripas cada música.

Enquanto isso, telespectadores mandavam mensagens singelas sobre a ansiedade para o próximo paredão e até de saudades de uma época, dos anos 80, quando a banda explodiu para o grande público. Mas a banda foi além. E os anos 80, como Elvis Presley, não morreram. Eles tocaram “Polícia” a plenos pulmões. Onde estaria, em sua calva santidade, o salvador de São Paulo, Geraldo Alckmin, naquele exato momento?

Seja lá em que milho ele estivesse ajoelhado, com os joelhos protegidos, obviamente, pelo papel do seu principal escudeiro O Estado de S. Paulo – que tem em seu comando Ricardo Gandour, o paladino da liberdade de imprensa -, os Titãs partiram para cima dos telespectadores com “Bichos Escrotos”, com Paulo Miklos chegando a dizer em alto e bom som: “Porque aqui no BBB só bicho escroto, que vai ter!” O crédito sobe, aparece no meio o Guaraná Antártica, enquanto o  som continua forte. A apresentação da banda representou uma brecha da indústria cultural, o que dirá a academia sobre isso?

Como não sou da academia, resta dizer que esse show representou muito para mim. A Ditadura institucional acabou, mas há ainda uma ditadura econômica, uma ditadura do capital, que quiçá será enfrentada pelas múltiplas plataformas de comunicação. A crise na educação, que piorou com Alckmin e não melhorou na medida prometida por Dilma Rousseff. E a ditadura nas redações dos grandes veículos de comunicação. Por isso, esse show eu também dedico à blogueira cubana Yoani Sánchez, que também tem muito a aprender com o Brasil. Infelizmente, a extrema esquerda prejudicou o diálogo, mas sua luta por liberdade é obviamente justa, mas ela precisa conhecer que a Ditadura continua após a Democracia. Ser blogueiro é uma necessidade básica. Qual repórter que já não foi censurado? Se não foi é porque não fez ainda o trabalho direito. E tudo bem que o Titãs está lançando em DVD “Cabeça de Dinossauro”, gravado no ano passado em show no Circo Voador, no Rio de Janeiro. Eles estão divulgando o trabalho deles, um patrimônio da nação. É um produto cultural que, ao menos, fez relampejar na cabeça de um sonhador a rebeldia dos tempos, e que pensa em mudar o mundo pelo som.

Deixe um comentário

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal