Emiliano Sampaio Regesburg

“Die Sonne” inspira três poetas

A música “Die Sonne”, composta pelo guitarrista Emiliano Sampaio, inspirou três grandes poemas que são fortes candidatos a colaborarem para a riqueza das letras do hip hop nacional, já que essa música instrumental em si já é um prêmio para o jazz, hip hop e funk com a polifonia dos metais e o compasso certeiro da Mere Big Band, que apresentou o tema em show inédito no dia 25 de fevereiro de 2013, no Centro Cultural Rio Verde, em São Paulo. Os poemas trazem uma belíssima percepção sobre o tempo e da arte.  

Emiliano Sampaio rege a Mere Big Band. Foto de Joaquim Procópio.

O show foi inédito e, também, histórico. Foi a primeira vez que a Mere tocou, com 17 músicos. A banda era um trio, o Meretrio, em 2003, e evoluiu para um noneto com o Projeto Meretrio, em 2008. Emiliano foi um dos responsáveis em agregar mais músicos à banda, ao tentar reunir os amigos para apresentar pela primeira vez as composições que fez no primeiro ano de seu mestrado em composição e arranjo na universidade KUG (Universität für Musik und darstellende Kunst Graz), na cidade de Graz, na Áustria. E foram apresentadas cinco composições, que demonstram como a arte está viva e ativa dentro do Movimento Elefantes, que reúne 11 importantes big bands com músicos e compositores excepcionais, apesar dos egos, de seu entendimento da arte, da dificuldade em aceitar que se dance, que se goste.

“Die Sonne” é uma das cinco músicas e foi a única que, diferentemente das outras quatro que nasceram quando Emiliano visitava alguma cidade europeia, foi inspirada no poema “die sonne” (o sol) escrito pelo alemão Kaleb Erdmann, que estuda em uma universidade alemã que promove o intercâmbio entre a música e a palavra com estudantes da KUG. Sem a tradução do texto em alemão de forma poética, Emiliano conta que o texto diz respeito à vida de uma pessoa comum. E no show do dia 25 ele incentivou o público a enviar poemas em português inspirados em “Die Sonne”, música que foi gravada e está disponível no Soundcloud. O entresons gravou a apresentação toda em gravador de reportagem e, apesar da baixa qualidade técnica, é um documento histórico de um grande som, uma grande noite. Abaixo, seguem os poemas que, quem sabem, poderiam ser cantados na próxima apresentação no próximo ano.

 

O Sol

Luciano Albamonte

 

Rompante,

o sol nasce da noite,

a luz do caos,

enamorada.

 

O dia que começa

na madrugada,

quando tudo tá escuro,

e não se vê nada.

 

O orvalho sobre a relva,

noite passada.

 

Os motores não pararam.

E regeneram.

 

Os pássaros que cantam,

no crepúsculo,

a alvorada.

 

Foto de Joaquim Procópio

 

 Lembrei pra que serve viagem

Luiza Novaes

 

Intrusos

Que escapam

Pelo ninho.

 

Noites de lua cheia…

Urbana mesma,

Só a cidade

Gatuna como

De costume

Nisso, nada novo.

 

Na porta,

Alguém pergunta

Meu nome

Aqui dentro

Uma estrangeira a mais,

 

Os carros que passam

Não imaginam

O tipo de crime

Que cometemos

Ao estar em contato

Com o tempo da arte.

 

Posso nunca

Ter saído de perto

Dessas redondezas

Mas,

Conheço um pouco

Mais que

Meu nome.

 

Foto de F.Pepe Guimarães

 

 

Quatro Movimentos de Noite

cel bentin

“Joelhos, salsa, lábios, mapa.

As letras dormiam na noite inclinada, e eram

silveiras bravas.”

Herberto Helder

Toda noite é bravia no desaperto das ruas.

I

trompete, esquinas, olhar, assombro

na inexata medida dos metais

a música acende as esquinas

e gateia de olhar nos ombros.

II

dança, cores, chuva, jazz.

os ombros aquiescem a dança.

a dança cora verdes os passos

na poça da lua que jazz os pés.

III

calçada, vitrine, rastro, solar

inclinados, pés redigem a calçada;

a vitrine reflete no rastreio do som

o solo do corpo decantando no ar;

IV

ânima, letras, acorde, assombre

a alma da música só se faz manuscrita

nos corpos em um movimento de noite.

Ouça. Releia. Movimente. Anoiteça.

Acorde-se.

(c.b.)

 

Deixe um comentário

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal