Nas asas de Ícaro

img_ingresso_rapido_01-min

Os dramas da adolescência, aprofundados pela miséria provocada pela extrema exclusão social, são abordados em profundidade na peça “O Primeiro Voo de Ícaro”, do dramaturgo Luís Alberto de Abreu. A obra foi encenada em estreia no sábado, dia 21 de abril, no Teatro Lulu Benencase, em Americana (SP), pelo Manada Grupo de Teatro. Os sete atores são, em sua maioria, educadores próximos dos 20 anos, que agora iniciam o caminho da profissionalização nas artes cênicas. Essa relação com a pedagogia pode ter ajudado com texto, no qual Abreu buscou inspiração na mitologia grega de Ícaro para contar a história de alunos de uma escola pública na periferia de qualquer cidade brasileira. As 307 pessoas que estiveram presentes no teatro, que tem capacidade para 779 espectadores, foram do riso às lágrimas, recebendo uma semente de reflexão sobre uma imagem muito real que a sociedade brasileira prefere ignorar. Com o uso de música ao vivo, com base em instrumentos como a voz, o corpo, violão e violoncelo, esses atores provaram que novos voos virão.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal