Ebonit, Ébonita!

Ebonit

O saxofone paira sobre o inconsciente coletivo como um instrumento do jazz, mas sua amplitude é gigantesca, passando por grandes nomes do choro e do samba como Abel Ferreira, Pixinguinha e Paulo Moura, ao mundo da música erudita. Pelo fato de ter sido criado em 1840 na Bélgica, grandes compositores eruditos não chegaram a conhecer esse instrumento, que teve impulso no início do século 20 por personagens importantes como Claude Debussy. Mas se depender de um quarteto de saxofones formado na Holanda em 2011, a influência desse instrumento na música clássica será cada vez maior. O Ebonit Saxophone Quartet, que lançou no ano passado o CD “Arabesque”, em homenagem a Debussy, acredita que é uma questão de tempo para que o instrumento cresça no mundo da música clássica contemporânea. “Muitos dos grandes compositores eruditos não tiveram a chance de ‘ser apresentado’ a um saxofone. No entanto, os pais do saxofone clássico Marcel Mule e Sigurd Rascher fizeram um grande trabalho aproximando e convencendo muitos compositores de seu tempo a escreverem para esse instrumento”, diz a saxofonista polonesa Paulina Marta Kulesza, integrante do Ebonit, em entrevista por e-mail ao entresons.com.br. “E não podemos nos esquecer que existem muitos compositores hoje que já escreveram e estão dispostos a continuar escrevendo para o nosso instrumento. Deverá ser muito interessante olhar para essa questão daqui a 200 anos para ver o que mudará.”

Criatividade artificial

Deep Meditations Memo Akten2

A evolução da inteligência artificial chegou ao mundo da arte e da ciência, produzindo músicas, esculturas, pinturas e diagnósticos médicos. Até a capacidade de sonhar do ser humano, que poderia nos diferenciar das máquinas, poderá ser reinterpretada no momento de ascensão da computação quântica, cujo impacto na sociedade é imprevisível. Conheça um pouco da história de artistas e artistas-cientistas que estão preocupados com a mais tênue divisão entre seres biológicos humanos e robôs na busca por sentido estético e impulso criativo.

Canto, logo existo

Cesar Camargo1

Em 2011, aos 21 anos, Cesar Camargo tomou uma dura decisão, que mudaria sua vida por completo. Contrariando a máxima de que não devemos desistir de nossos sonhos, Camargo estava decidido a parar de cantar. Nascido em Americana, no interior de São Paulo, em uma família pobre, Camargo teve contato desde muito cedo com a música, por meio da igreja na qual seus pais frequentavam. Aos seis anos, já puxava cantos do coral da comunidade e se apaixonou por música clássica, tornando-se fã de Tchaikovsky. Estudou teclado e fez aulas de canto na Escola de Música de Piracicaba. Aos 16 anos, já se apresentava em casamentos e integrou o coral Vocalis, do maestro Adilson Gombardi, seu primeiro padrinho no mundo da música. Por insistência do maestro Gombradi, Camargo se inscreveu no programa de talentos de Raul Gil, aos 17 anos. Em março de 2007, Camargo venceu o concurso, o que lhe abriu muitas portas, mas também o fez provar as gigantes barreiras para desenvolver a sua arte no Brasil.

Orquestra mexicana se apresenta em cinco Estados brasileiros

Lanfranco Marcelletti

A Orquestra Sinfônica de Xalapa (OSX), capital do estado de Veracruz, o segundo maior do México, apresenta-se pela primeira vez ao Brasil, em concertos em cinco Estados apresentando o trabalho de quatro compositores consagrados: o brasileiro Marlos Nobre, o mexicano Silvestre Revueltas, o francês Claude Debussy e o alemão Richard Strauss. Com um regente pernambucano à frente, o grupo de 94 músicos e mais 12 pessoas da organização desembarcam no próximo dia 5 de outubro em Recife para uma série de apresentações que incluem também João Pessoa, Natal, Rio de Janeiro e São Paulo em seu roteiro de 11 dias de Brasil.

Sinfônica de Piracicaba espera captar R$ 2,5 milhões

E

O Ministério da Cultura publicou no Diário Oficial da União a portaria que autoriza a Orquestra Sinfônica de Piracicaba a captar recursos para a Temporada de Concertos 2015, por meio da Lei Federal de Incentivo à Cultura, a Lei Rouanet. Com a adesão de empresas e pessoas físicas, será possível ampliar as apresentações gratuitas previstas para este ano e promover espetáculos a estudantes de escolas públicas. Com a captação integral dos recursos da Lei Rouanet, no valor de R$ 2.525.080, será possível promover dois concertos sinfônicos e quatro espetáculos didáticos mensais, num total de 45 apresentações até dezembro.

Osesp faz a 4ª transmissão de concerto via web

Marin Alsop por ClaudioLehmann

A Orquestra Sinfônia do Estado de São Paulo (Osesp) transmitirá pela internet neste sábado (08/12) o concerto das obras “Chacona”, de Johann Sebastian Bach, e “Sinfonia nº 7 em Dó Maior, Op. 60 – Leningrado”, de Dimitri Shostakovich. A transmissão tem início às 16h, embora o concerto comece às 16h30. A Osesp não informou o custo do projeto.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal