“O que mais vale é o momento”, diz Hector Costita, em plena forma aos 80 anos

Hector Costita - Foto de Rogério-Vieira_2014_05_16_38491 - Itaú Cultural

“A única coisa que possa ter com 80 anos é ter se arrependido de não ter aproveitado o momento, perdendo tempo em coisas que não tem valor hoje. Cada dia, cada momento, eu tento viver o mais intensamente possível. O que mais vale é o momento.” A reflexão é do clarinetista, saxofonista e compositor Hector Costita, que completou 80 anos no dia 27 de outubro de 2014. Na segunda-feira (01/12), o músico comemora os 50 anos do disco “Impacto”, seu terceiro trabalho autoral, mas o primeiro em que ele apresentou três composições próprias. É curioso saber que um músico como Hector tenha essa sensação hoje de não ter aproveitado tanto o momento, uma vez que ele faz parte da história viva da bossa nova e do samba-jazz.

40 anos da banda Jazzco

Amador Bueno resume a história da banda.

Dani & Debora Gurgel Quarteto faz show no sábado em SP após turnê pelo Paraguai, Japão, Espanha e Itália

Dani & Debora Gurgel Quarteto Japão

Após uma intensa turnê entre setembro e outubro pelo Paraguai, Japão e Europa, o Dani & Debora Gurgel Quarteto se apresentará neste sábado (28/11) na Casa do Núcleo, em São Paulo, tocando as composições de “Luz”, o último CD do grupo. O show contará com a participação especial do violonista Gabriel Santiago, que tocará músicas do quarteto e também sons de “Metropole”, seu mais recente trabalho, gravado com os integrantes do quarteto Thiago Big Rabello (bateria) e Sidiel Vieira (baixo), além do pianista Zé Godoy. Dani & Debora Gurgel Quarteto representa a união de quatro músicos muito talentosos, onde não há um que se sobressaia sobre o outro, assim como em muito o que se ouve em outros grupos, especialmente da música instrumental.

O jazz latino-americano de Mateus Porto

Mateus Porto

Um som contemplativo e muito inspirador é a marca do primeiro EP do guitarrista e compositor Mateus Porto, que aos 24 anos deixou a sua cidade natal, Pelotas (RS), para morar em São Paulo. O EP tem quatro composições de Porto que exploram ritmos tradicionais do sul do Brasil e da América Latina como chamamé, chacarera, milonga e zamba que transbordam na música instrumental brasileira. Com o uso da técnica de seu instrumento para transmitir delicadeza, saudades e destinos, em uma das músicas o compositor faz até lembrar o violonista Ulisses Rocha, que da mesma forma que Porto, usa a técnica a serviço da poesia.

Sumaré comemora um ano do projeto Quintas Jazz com o show “Pós-bossa”, um dos melhores CDs de música instrumental brasileira lançado em 2014

Pós-bossa

Não basta ter técnica. É preciso que o som alcance as profundezas da alma e leve o ouvinte a lugares jamais imaginados. E esse é o caminho do êxtase pelo qual percorrem as oito músicas do CD “Pós-Bossa”, do compositor e baterista Magno Bissoli, que estará com o seu quinteto em Sumaré na quinta-feira (30/10). O show é uma comemoração de um ano do projeto Quintas Jazz, que abriu espaço para 20 bandas instrumentais da região de Campinas, incluindo professores de música da Universidade Estadual de Campinas (Unicamp), apresentarem standards do jazz, bossa nova, choro e muitas composições autorais.

Pensar positivo é o segredo de Pascoal Meirelles

Pascoal Meirelles por Aloizio Jordão 2 (2)

Ele não espera o reconhecimento da mídia, mas também não nutre qualquer rancor. Mas não esconde um fato: instrumentista brasileiro não tem nos meios de comunicação dentro de seu próprio País o mesmo respeito que seus pares americanos ou europeus. Aos 70 anos, completos no dia 11 de setembro de 2014, o compositor e baterista Pascoal Meirelles demonstra grande jovialidade por fazer o que ama e a felicidade por ter saúde. “A forma de eu pensar é a seguinte: a realização é a coisa mais importante que se tem na vida. Temos uma passagem efêmera e, se você conseguir nesse curto espaço de tempo realizar alguma coisa, a gente já se sente vencedor na vida”, diz. No dia 18 de outubro, ele tem mais um motivo de alegria ao lançar em show o CD “50”, que comemora seus 50 anos de carreira.

A vida de Pascoal Meirelles em “Ostinato”

Pascoal Meirelles, ícone do jazz brasileiro, ganha documentário.

Piano, piano se va lontano

David Feldman 4 por Glaucio Ayala (3)

O músico David Feldman, considerado um dos dez melhores pianistas do mundo, lança no Rio de Janeiro no dia 14 de outubro, no Jardim Botânico, “piano”, seu segundo CD autoral. Com dez músicas, sendo seis autorais, o instrumentista se apresenta sozinho ao piano e fazendo duos consigo mesmo através de técnicas de gravação, viajando pelas sensações que standards da música brasileira provocam em sua musicalidade e em composições próprias muito originais, que chegaram mesmo a transformar momentos de raiva em lirismo poético e bem humorado. O músico pensa também em fazer show de lançamento do CD em São Paulo.

Músicas que embalaram a vida de Marcelo Freitas

Marcelo Freitas e Zimbo2

Na segunda-feira (29/09), Marcelo Freitas e Amilton Godoy Trio apresentarão as músicas do CD “Embalada” no Teatro Frei Caneca, às 21h30. O show terá a participação especial de Agenor de Lorenzi no violão. “Embalada” é o segundo CD autoral de Freitas que traz oito músicas que tiveram grande importância nos 28 anos de carreira do instrumentista, que já tocou com Skank, Alcione, Beth Carvalho, Berimbrown, Jota Quest, Nei Lopes, Almir Guineto, Leo Jaime, Zezé de Camargo & Luciano, entre outros.

Vídeo da turnê do Araticum na Europa

Araticum divulga vídeo da turnê na Europa.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal