Reteté Big Band sobe ao altar do Teatro da Vila

DSCN0863

Os 17 músicos da Reteté Big Band, quase todos evangélicos, sobem hoje (10/12) às 21h ao altar do Teatro da Vila, na Vila Madalena, em São Paulo, o quartel-general do Movimento Elefantes, que reúne 14 big bands. Inspirada no chamado “reteté”, momento no culto evangélico no qual os fiéis são tomados pelo espírito santo em grande êxtase, a banda apresentará músicas de Carlos Iafelice, que era o guitarrista da banda e decidiu parar de tocar e seguir a carreira de arranjador e maestro, e do trombonista Paulo Malheiros.

“Estou cansado dessa onda de ufanismo”, diz Bocato

O trombonista e compositor Bocato concedeu uma entrevista ao entresons no dia 27 de novembro de 2012, antes do lançamento de seu CD duplo “Esculturas de Vento” no Sesc Vila Mariana, no dia 29 de novembro. O encontro rendeu a matéria “Bocato ‘atropela’ Villa-Lobos e Tom Jobim”. O companheiro de som, cineasta e estudante de trompete Thiago Cecilio Domingos gravou e editou trechos da entrevista que estão neste vídeo, no qual Bocato fala sobre o disco, sua relação com Elis Regina e Hermeto Pascoal.

Entre a tradição e o cassino

Chico Filho Sambasax1

O saxofonista Chico Filho, 48 anos, lançou em 2012 “Sambasax” o seu primeiro disco autoral e luta agora para conseguir apresentar o seu trabalho em casas de jazz. Sagitariano e meio tímido, ele conta que o disco é resultado de frases criadas durante os estudos do instrumento ao longo dos últimos 20 anos. O disco caminha no meio-fio entre o samba, a bossa nova e o choro.

Trombone da paz

Raul de Souza

Aos 78 anos, o consagrado Raul de Souza, reconhecido como o embaixador do trombone brasileiro, revela em entrevista exclusiva ao entresons que apoia a descriminalização da maconha, e que já fez uso da erva por muitos anos como “tranquilizante”. Ele critica o preconceito que ainda pesa sobre quem fuma e revela que o fumacê não causou qualquer malefício à sua saúde. “Só benefícios. Ideias para improvisar. Foi daí que veio todo o meu estilo de tocar diferente. A sensibilidade, a maneira de improvisar. Vários músicos, amigos meus, que tocam prá cacete, queimam um fumo, na relax. Não bebem nada, e vão para o estúdio com a consciência harmônica e técnica fantástica. Quer dizer, então não sei qual é o motivo dessa condenação, de prender o cara.”

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal