Um violão em boa companhia

Gabriel Santiago2

Gabriel Santiago tem 35 anos e é um dos expoentes da música brasileira, muito pouco conhecido no País. Agora, em julho, ele lança seu 8º CD, “Momentum”, no qual ele faz releituras de clássicos da música brasileira de compositores como Tom Jobim, Dorival Caymmi, Ivan Lins e Cartola. Nascido em Ilhéus, na Bahia, o violonista começou a estudar aos 7 anos e teve uma trajetória inspiradora, chegando a morar no Rio de Janeiro e, em 2008, foi estudar em Austin, no Texas, onde continua vivendo até hoje. “A gente queria fazer um disco para as pessoas, com uma força de chegar em mais pessoas. Muito diferente do que tenho feito”, explica Santiago, sobre o novo trabalho, o primeiro em que ele está sozinho no violão com uma imensa carga emocional que, muitas vezes, desagua em vocalizes. “É um disco onde não tem um solo de improviso meu, não tem. Sou eu tocando livremente as músicas, apesar de a improvisação estar lá, nas variações.”

Rodrigo Nassif Quarteto prepara novo disco

Rodrigo Nassif Quarteto

Rodrigo Nassif Quarteto, grupo de jazz brasileiro do Rio Grande do Sul, está preparando um novo trabalho inspirado nos grafites de São Paulo e no livro “Ainda estou aqui”, lançado em agosto do ano passado pelo escritor Marcelo Rubens Paiva. Na sexta-feira, 24 de junho de 2016, o conjunto se apresentou em show no Sesc Vila Mariana, em São Paulo. O violonista Rodrigo Nassif, porta-voz e líder da banda, explica que nos últimos dois anos o grupo sofreu grande influência de São Paulo, devido à quantidade de shows realizados na cidade, o que não poderia ficar fora do imaginário de suas composições. Com forte influência da música de fronteira, com valsas, chamamés e o tangos-milonga, a banda utiliza dois violões que também flertam de leve com o rock e o pop.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal