“Operação Riga” é um canto místico de liberdade

Victoria Crédito Joana Peressinotto

Música é uma questão de gosto? A repórter e musicista Victória, protagonista do romance ficcional “Operação Riga – Sons entre a guerra e a sublimação”, de Roger Marzochi, sentirá na pele que o som pode destruir, construir e transcender. Enfrentando barreiras para publicar reportagens sobre música no Diário Brasileiro, recebendo muito pouco com as apresentações de sua banda de jazz, Victoria ainda descobrirá segredos sobre sua família que estão intrinsecamente ligados ao mistério dos sons, usados tanto para a guerra quanto para a cura. O ebook chegou na loja da Amazon no domingo, dia 18 de agosto.

“A mudança começa por nós mesmos”, ensina o cantor Tiganá Santana sobre a busca de paz em 2015

Tiganá Santana - Foto Rodrigo Sombra

Ele desistiu de seguir a carreira de diplomata, mas se tornou um verdadeiro embaixador da música, dialogando com a cultura brasileira e africana, transpondo barreiras de idioma e religião. Desde o lançamento do seu primeiro disco “Maçalê”, em 2010, Tiganá Santana tem construído pontes invisíveis, unindo música e espiritualidade, em seu sentido mais amplo. Ele lançará em fevereiro de 2015 “Tempo e Magma”, um duplo CD 90% gravado no Senegal com as participações da cantora Céu e da Mãe Estella de Oxossi. Como a sua voz extraordinária, seu ritmo e sua poesia, o entresons fez uma rápida entrevista com o cantor e compositor sobre a simbologia das festas de fim de ano.

Social



Licença de uso

Licença Creative Commons
Os textos do Entresons são publicados com uma Licença Creative Commons - Atribuição-NãoComercial-CompartilhaIgual 3.0 Não Adaptada.
Você pode reproduzir, retransmitir e distribuir o conteúdo, desde que com crédito (ao site e ao autor do texto), para uso não-comercial e com uma licença similar.

Próximos shows

Assinar: RSS iCal